Por solicitação da diretoria do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais de Petrolina-PE (STTAR), a Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais de Pernambuco (Fetaepe) coordenou, por meio do Secretário Geral, Acácio Lima e da assessora de formação política sindical da Federação, Ana Paula de Albuquerque, o planejamento do STTAR de Petrolina. O encontro foi promovido na sexta (27) e no sábado (28).

No primeiro momento, em grupos de trabalho, toda a diretoria, suplentes e conselheiros fiscais realizaram a avaliação do cenário interno, considerando a luta, a gestão e a organização sindical. Também foram identificados os desafios do sindicato em relação aos cenários político, econômico e social.

Na oportunidade, a assessora da Fetaepe fez a análise de conjuntura, apresentando questões que desafiam e impactam diretamente o movimento sindical de trabalhadores/as assalariados e assalariadas rurais (MSTTAR). Os participantes assistiram ao vídeo produzido pela Fetape e Fetaepe no ano de 2016: “A força que vem do campo” – A história da organização e da luta dos assalariados e assalariadas rurais em Pernambuco.

O vídeo mostrou a luta nos momentos de dificuldade no início da organização dos assalariados rurais no município de Petrolina até a conquista da primeira Convenção Coletiva de Trabalho da Hortifruticultura Irrigada do Vale do São Francisco-PE no ano de 1994. O debate suscitou a importância do sindicato como uma entidade de luta e de resistência e da necessidade de não se prender ao assistencialismo.

“Trabalhamos de maneira participativa e colaborativa. Todos os diretores do STTAR Petrolina têm vez e voz nesta gestão. Assim como os conselheiros e suplentes. Ao longo desses dois dias, formamos grupos de trabalho que estão trazendo uma visão plural das necessidades do nosso público. A partir dessa série de discussões, formaremos nossa pauta, que é a agenda de atuação do nosso sindicato”, explicou a diretora de Organização Sindical, Simone Paim.

Por fim, a diretoria do STTAR de Petrolina construiu o Plano Operativo Anual/2022, no qual identificou as ações programadas para este ano de 2022 e definiu as diretrizes para a gestão até 2025. “Fomos escolhidos pela base e é os interesses dos trabalhadores e trabalhadoras assalariados rurais que vamos atender. Daqui nossa gestão saiu organizada e com metas traçadas, para o bem do nosso associado”, assegurou a presidente do STTAR Petrolina, Maria Joelma.

(Texto: Ascom STTAR Petrolina e FETAEPE)