Suspeitos de matar policial em Fortaleza são denunciados pelo Ministério Público

Três deles foram denunciados pelo latrocínio do agente e um quarto homem por ajudar na fuga de um dos criminosos.

Três homens suspeitos de matarem o sargento da Polícia Militar Flávio Nascimento Rodrigues durante uma tentativa de assalto, em Fortaleza, foram denunciados pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) na última sexta-feira (5).

O crime ocorreu em 10 de junho deste ano na Rua Raimundo Pinheiro Bastos, no Bairro Olavo Oliveira. O policial estava trafegando na via quando foi interceptado pelo veículo dos criminosos. Ao perceber que era um assalto, o agente tentou fugir à ré, mas foi atingido por cinco tiros.

Segundo a denúncia do MPCE, no carro que atacou o PM estavam Anderson Ismael Andrade Soares, Davi Sampaio Soares, Manuel Barbosa e Thiago Gomes, de 26 anos.

Horas após o crime, Thiago foi morto em uma troca de tiros com a polícia e Anderson foi preso. Os outros dois suspeitos conseguiram fugir do local do crime, mas, na mesma noite, Manuel foi capturado.

Davi Soares, encarregado de ocultar a arma do crime, entrou em contato com o seu patrão, Michael Pereira, que ofereceu ajuda para ocultar o objeto e escondendo o suspeito em sua casa por algumas horas.

Michael ainda emprestou um carro, com placas adulteradas, para que o criminoso fugisse. Davi, no entanto, foi preso horas depois após abandonar o veículo no Bairro Álvaro Weyne. Anderson, Davi e Manuel foram denunciados pelo Ministério Público.

Além dos três homens, o promotor de Justiça Marcus Vinícius Amorim de Oliveira denunciou Michael Pereira por ter ajudado um dos acusados a fugir e a adulterar a placa do carro utilizado na fuga.

Os envolvidos na morte do policial têm antecedentes criminais por roubo, homicídio ou tráfico de drogas.

Thiago, o que morreu no confronto com a polícia, possuía passagens por roubo, receptação, associação criminosa e crime de adulteração de sinal de identificador de veículo. Anderson responde por homicídios, tentativa de roubo com restrição de liberdade, integrar organização criminosa, crime contra a administração pública e receptação.

Davi, suspeito de guardar a arma utilizada no crime, quando adolescente foi apreendido por atos infracionais análogos a tráfico de drogas e a homicídio.

Já Michel, que teria emprestado o carro para a fuga de Davi, tem passagens por porte ilegal de arma de fogo, receptação e adulteração de sinal de identificador de veículo.

Morte do sargento

O 1º sargento Flávio Rodrigues estava de folga, trafegando na via em um carro prata, quando foi abordado pelos criminosos que estavam em um veículo de cor preta. Ao reagir, o militar foi baleado pelos assaltantes.

Mesmo ferido, ele tentou fugir de marcha à ré, porém parou momento depois próximo a uma calçada. Os suspeitos fugiram.

O sargento atuava no Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas.

“A SSPDS e seus órgãos vinculados, em especial a Polícia Militar, lamentam profundamente a morte do 1º sargento Flávio Rodrigues e solidarizam-se com a família e os amigos do policial, ao passo que frisam que todos os meios disponíveis estão sendo empregados para prender todos os envolvidos no crime”, disse a pasta.

A Associação de Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Ceará também lamentou a morte do policial.

“Nesse momento de profunda tristeza e revolta, a Aspramece se solidariza com familiares e amigos enlutados, compartilhando com eles o luto”, disse a Associação.

 

By Giseli Aguiar

Deixe um comentário

Você pode gostar