Cézar Kennedy Pereira da Silva, nasceu em Cuiabá (MT), onde reside sua família, em virtude do futebol, atualmente o atleta filho de Fabricia Pereira de Oliveira, e Cézar Luís da Silva, mora em Pernambuco.

Ser jogador de futebol, sempre foi algo que ele teve em mente “desde quando era pequeno meu sonho sempre foi ser jogador profissional de futebol. A minha principal motivação sempre foi Deus! Sigo como exemplo da minha vida, mas tem outros atletas que admiro muito profissionalmente; admiro muito o Willian Arão como atleta, admiro a determinação e a inteligência, mas me espelho mesmo no Rodrigo Caio, um cara focado e muito determinado no futebol”, pontua.

Trajetória: “Comecei a jogar futebol aos 6 anos de idade em uma escolinha em Cuiabá (MT) que se chama uirapuru, por lá comecei a jogar campeonato e fazer viagens pra jogar com à escolinha,  aos 12 anos despertei interesse ao Santos Futebol Clube, onde fui morar na cidade de Santos e permaneci por 5 meses no clube, depois fui para o Independente de Limeira – time que permaneci por 1 ano e joguei o campeonato paulista sub13, em seguida fui para o Guarani (SP) jogar o campeonato paulista sub15 e fiquei no período de 3 anos, depois fui pra Santa Catarina jogar o campeonato catarinense pelo tubarão, onde fui campeão catarinense no sub17, posteriormente fui jogar no Clube Nacional de SP (Barra Funda) e atualmente estou no Clube Sete de Setembro do pernambucano, jogando o campeonato pernambucano Sub20, estou muito feliz com tudo que eu trilhei até aqui, com Deus ao meu lado, as coisas foram acontecendo para mim, passei diversas lutas até aqui, mas me orgulho por tudo que já enfrentei”, relata.

Cézar, atua como volante, sobre sua função ele apresenta sua forma trabalhar “marco bastante, tenho um bom passe, quebro sempre a primeira linha de quatro, do time adversário, e também tenho um passe de ligação direta da defesa pro ataque (bola longa), então tenho uma função muito importante para equipe, graças à Deus estou podendo ajudar bem. Também atuo como zagueiro quando precisa, como um terceiro homem ali atrás para ter uma saída de bola boa.”

Como bem sabemos, a rotina de uma atleta é bem intensa, “quando acordo de manhã, costumo sempre fazer minha oração antes de levantar, agradecer a Deus por mais um dia e para que o dia seja abençoado, depois faço meus afazeres, tomo meu café da manhã, vou treinar, depois volto, almoço, treino de tarde, janto, leio a Bíblia, ligo pra minha família, depois descanso pra ir a mesma rotina no outro dia. Tenho muitos objetivos profissionais, o maior deles é jogar em grandes clubes, e ter muitos títulos coletivos e individuais, realizar todos os meus sonhos e mudar a vida da minha família, Se Deus permitir, vou conquistar esses objetivos; almejo jogar em grandes clubes do Brasil e sonho em jogar na Europa também, seleção brasileira um dia, só Deus sabe dos nossos caminhos, vou trabalhar, vou lutar, e continuar me dedicando bastante, para que Deus lá de cima continue iluminando meu caminho, para que eu possa alcançar.”, completa.

Sobre suas qualidades ele elenca “acho que uma das minhas maiores qualidades fora de campo é ser um cara exemplar, honesto com todos, ter muita humildade e disciplina, trabalhar bastante, dentro de campo eu sou um jogador que procuro ser muito dinâmico, uso bastante minha inteligência, sou um jogador qualidade técnica, e sempre que entro em campo procuro ajudar minha equipe. Essas são uma das minhas qualidades como pessoa e como jogador. Eu sou um cara autêntico, sempre tento ter uma personalidade, mostrar segurança para os meus companheiros, mas carrego comigo a humildade de saber ouvir sempre. Sempre gosto de ouvir os conselhos dos meus companheiros e do treinador, conselhos que vão me fazer crescer e evoluir.”

O apoio familiar é a base para todo sonhador, para Cézar isso não é diferente “desde muito novo eu já sabia o que realmente queria para minha vida, então meus pais sempre fizeram de tudo para que eu pudesse realizar meus sonhos, sempre serei grato aos meus pais por me apoiarem, por acreditarem nos meus sonhos junto comigo! Nunca foi fácil em nenhum momento, mesmo assim batalharam por mim e batalham até hoje. Com meus 6 anos de idade até aos 11 anos, sempre tive meu pai ao meu lado que sempre me levava, para treinar, para jogar, com meus 12 anos fui para um dos clubes maiores do Brasil, onde eu me amadureci e cresci como atleta, aprendi muito, mas tive dificuldades, saudades da minha família, dores, mas foi necessário para me tornar quem eu sou hoje, sou muito feliz com tudo que trilhei até aqui, mas ainda não satisfeito, quero ir muito mais longe se Deus permitir”, realça.

Toda a estrutura do futebol é bem detalhada e sobre isso o atleta evidencia a importância do trabalho em equipe, ” esse trabalho é aquele onde todos pensam nos seus companheiros, sem egoísmo, um correndo pelo outro, pensam no bem do grupo e não no bem de si próprio apenas, todos precisam dar o máximo, e eu entendo aquilo que eu trabalhar no treino eu vou fazer no jogo, se eu estou treinando como se fosse um jogo, eu vou chegar preparado no dia da partida, então encaro todo treino como se fosse um jogo; uma equipe unida sempre terá mais chances de ter resultados positivos e sempre visamos isso em grupo. Moro em um alojamento desde os 12 anos de idade, não é fácil, tem toda a dificuldade, mas o alojamento me fez crescer e amadurecer antes da hora, temos que virar homem enquanto éramos meninos e isso em constante evolução.”, frisa.

Sobre desafios ele conta ” de tudo que já passei até aqui, o maior desafio mesmo é ficar longe da minha família, vários meses, tem momentos que a saudade aperta, mas nós crescemos com isso né, até poder ter eles perto, mas vamos lutando e correndo atrás dia a dia e passando por cima disso. O futebol é muito difícil, temos que estar sempre focados naquilo que queremos conquistar, estar dando 100% em cada treino, dando seu melhor naquilo que é exigido de você. No entanto sem dúvidas vivenciamos momentos marcantes também, no meu caso, o meu mais marcante foi o título de Campeão Catarinense, ser campeão com um clube gigante não tem preço e sempre almejo isso para minha carreira.

Como um verdadeiro apaixonado pelo que faz ele detalha ” o futebol para mim é minha vida, depois de Jesus e minha família, é a coisa mais importante para mim, eu vivo desde os meus 6 anos o futebol, vivo intensamente o meu sonho, eu vou viver por muitos anos se Deus quiser, é a minha paixão, onde eu entro dentro do campo e esqueço tudo que tem aqui fora, é o meu lugar preferido. O futebol além de ser um esporte que eu amo, me proporciona muitos momentos e sensações que só ele pode, a adrenalina, a emoção de estar jogando, mas o futebol me proporcionou um amadurecimento e um crescimento como pessoa que só ele poderia me dar, então a maior revolução na minha vida no futebol é isso, as sensações que não se explica, apenas se vive”.

Para concluir, ele deixa uma mensagem aos atletas “eu vivi momentos incríveis na minha vida, que o futebol me proporcionou, estou apenas no começo e vou viver muita coisa ainda, mas quero deixar uma mensagem para todos os garotos que sonham como eu, ser um atleta profissional e mudar a vida de suas famílias. Não desistam do seu sonho, por mais difícil que seja, lute sempre, batalhe cada dia, sempre haverá alguém te olhando, entregue seu coração a Jesus! Seu caminho a ele e batalhe até o fim, muitos momentos difíceis eu passei, e nem imaginava ter solução, mas Jesus foi a solução, eu treinando e batalhando, ele me ajudou, então creia em você, a fé e a obra andam juntos.”, conclui.

 

 

Por Atleta de Cristo

Portal de Reportagens Esportivas