Em tom de angustia pelo fiasco ocorrido na passeata de abertura da sua campanha eleitoral na cidade de Jatobá, o candidato a deputado estadual Rodrigo Novaes imerge num desesperado discurso de ataque à gestão municipal, tentando emplacar seu desequilibrio emocional agressivo, outrora destilado em desfavor do Prefeito de Tacaratu.

O candidato pleitea um quarto mandato, mas amarga sucessivas derrotas nas urnas jatobaenses. Seu apoio no município reduz a cada novo pleito, justamente pela ausência de serviços relevantes prestados à cidade. Sua plataforma de sobrevivência no município tem se escorado apenas em cooptar novas lideranças, no “toma-lá dá-ca” de alguns empregos oferecidos aos que ainda se iludem com promessas repetidas e nunca atendidas.

São anos ao lado do governo sem destinação de recursos para a infraestrutura de Jatobá, sem caminhar pelas ruas do município para identificar e oferecer apoio aos gestores daquela tão jovem cidade. Andando pelos bairros mais carentes, devia ter visto o quanto poderia ter contribuído em todos esses anos ao lado do governo, infelizmente de olhos vendados.

O destempero de Rodrigo Novaes tem trazido saldos negativos e decrescentes no Sertão de Itaparica, reduzindo palanques e promovendo a desistência de diversos prefeitos em acompanhar o projeto de apoio ao candidato do Governo, Danilo Cabral, que somatiza diversas derrotas pela conduta desarrazoada e desespreparada de Rodrigo Novaes, no território onde este foi majoritário em disputas passadas.

Por Rogério Ferreira, prefeito de Jatobá